Criatividade Artificial

rap_art.jpg

Desde Fevereiro de 2007 tenho um robot artista em exposição no Museu de História Natural de Nova Iorque. Encontra-se na sala dedicada à evolução da humanidade, dentro de uma vitrina, em permanente actividade criativa. RAP, é este o seu nome [de Robotic Action Painter], gera composições originais, decide por si próprio quando o desenho está pronto e assina no canto inferior direito como qualquer artista humano.
Os desenhos são abstractos e muito elementares. No essencial revelam uma ou mais concentrações de riscos e cores em determinadas áreas, enquanto o resto é deixado com pouca expressão pictórica. Fazem lembrar simples garatujas de crianças, mas também aglomerados urbanos ou galáxias.

De qualquer modo, por muito primitiva que seja, esta criatividade é profundamente original. Tal como sugeria Norbert Wiener, o pai da cibernética, se queremos permitir a emergência de uma criatividade das máquinas é preciso “retirar o factor humano do processo”. E RAP que se encontra a milhares de quilómetros de distância do seu criador, o qual não tem qualquer meio de o influenciar ou manipular, gera desenhos baseados na sua própria percepção do mundo.
O processo criativo de RAP não é exclusivamente aleatório, ainda que este, à semelhança dos mecanismos biológicos, tenha um papel fundamental na produção de decisões. Há de facto, para além disso, a expressão de uma criatividade própria, através de processos descritos pelas teorias da complexidade, da auto-organização e da emergência.
Estamos assim perante uma das primeiras manifestações­ – assente numa base científica sólida – de uma criatividade produzida por uma entidade não-humana e não-natural. O que significa que mais do que belos ou curiosos, estes desenhos são a expressão de uma nova revolução na arte. Aquela que abre o caminho a uma “criatividade artificial”, na sequência do que já hoje é plenamente aceite sob a designação de “inteligência artificial”.
LM

Os primeiros 12 desenhos realizados por RAP em Nova Iorque podem ser vistos na Galeria LEONEL MOURA ARTe a partir de 17 de Abril.

Galeria
LEONEL MOURA ARTe
Rua das Janelas Verdes, 76 – Lisboa
T: +351 213967261
Terça Sábado das 13.00 às 19.30 horas
galeria@leonelmoura.com

Anúncios

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: